Braga venceu na Luz e igualou Benfica no segundo lugar, FC Porto ganha

0
62

  O Sporting de Braga impôs ao Benfica a segunda derrota seguida no campeonato, ao vencer por 3-2 na Luz, na sétima jornada da I Liga portuguesa de futebol, e igualou as ‘águias’ no segundo lugar.

  Os minhotos adiantaram-se aos 38 minutos, com um golo de Iuri Medeiros, antes de Francisco Moura fazer os primeiros dois golos pela equipa principal dos bracarenses, aos 50 e 63.

  Num jogo em que a equipa de Jorge Jesus voltou a mostrar debilidades defensivas, um ‘bis’ do suíço Seferovic, aos 68 e 86, não chegou para evitar nova derrota no campeonato, após o 3-0 com o Boavista, e o terceiro jogo seguido sem ganhar, a que se soma o 3-3 com o Rangers.

  Ao todo, os ‘encarnados’ sofreram nove golos numa semana, em três partidas, e viram o Sporting reforçar a liderança do campeonato, seguindo os ‘leões’ com quatro pontos de vantagem para lisboetas e bracarenses.

  Abaixo, também o campeão FC Porto se aproximou do Benfica, ao ‘virar’ o jogo com o Porti-monense no Estádio do Dragão e vencer 3-1.

  Um golo de Beto adiantou os algarvios logo aos 14, mas o médio Sérgio Oliveira ‘brilhou’ no regresso aos triunfos na Liga dos ‘dragões’, as-sistindo para o empate, pelo congolês Mbemba, aos 45+3.

  O iraniano Taremi estreou-se a marcar pelos ‘azuis e brancos’ no primeiro minuto da segunda parte, de novo a passe do internacional português, que fechou a contagem aos 89.

  O resultado deixa os portistas no quarto lugar, com 13 pontos, a seis do líder Sporting, mas agora a dois do Benfica e do Sporting de Braga, enquanto o Portimonense é último, com quatro pontos.

  A lanterna-vermelha passou para a equipa de Portimão dos ‘vizinhos’ do Farense, que venceram pela primeira vez na I Liga em mais de 18 anos, triunfando no regresso ao Estádio São Luís.

  O escocês Ryan Gauld, que marcou aos 22 minutos e assistiu o sérvio Stojiljokvic para o segundo aos 50, foi a figura da partida, em que o brasileiro Eduardo Mancha fez o terceiro dos farenses e o inglês Angel Gomes fez o seu terceiro tento no campeonato, aos 43.

  Esta exibição permitiu-lhes vencer pela primeira vez desde que foram promovidos, mais de 18 anos depois de um 3-2 ao Gil Vicente, na 34.ª ronda de 2001/02, ano em que desceram.

  Subiram ao 16.º ponto, com cinco pontos, e seguem a um dos ‘axadrezados’, que continuam a registar um mau arranque de temporada e são 15.º, uma ronda depois de vencerem o Benfica.

  Abaixo do Farense está também o Gil Vicente, com os mesmos cinco pontos, mas abaixo da ‘linha de água’, após perderem na deslocação à Madeira para defrontar o Nacional (2-1).

  Os gilistas tiveram oportunidade de chegar ao intervalo a ganhar 3-0, mas conseguiram apenas a margem mínima por um golo de Rodrigão (45+5), já depois de Talcoha, primeiro, e Lucas Mineiro, depois, terem tentado marcar de penálti, ambos defendidos pelo guarda-redes dos ma-deirenses, Daniel.

  Na etapa complementar, os insulares empataram aos 57, por Camacho, antes de o hondurenho Rochez consumar a reviravolta já nos descontos, confirmando o regresso às vitórias do Nacional, sétimo, com a primeira vitória em casa.