Bolsa de Valores de Moçambique cresceu 28% em número de títulos admitidos à cotação

0
114
Bolsa de Valores de Moçambique cresceu 28% em número de títulos admitidos à cotação

Os títulos admitidos à cotação na Bolsa de Valores de Moçambique aumentaram de 25 em 2011 para 32 em 2012, o que traduz um bom desempenho, não obstante as dificuldades inerentes a qualquer país em vias de desenvolvimento, disse o ministro das Finanças de Moçambique.

 Na sessão de abertura da 44ª reunião do Comité de Bolsas de Valores da Comunidade de Desenvolvimento da África Austral (CoSSE), em Maputo, Manuel Chang salientou que o valor das transacções registou de um ano para o outro um aumento de 355% para atingir 1795 milhões de meticais (cerca de 60 milhões de dólares).

A capitalização bolsista, por seu turno, cresceu no período 65%, disse o ministro, que comparou esse crescimento com o das bolsas dos países da SADC que foi de 14%.

 Em Moçambique, de acordo com Chang, a Bolsa de Valores tem servido como fonte de financiamento para o Orça-mento do Estado e para as empresas públicas e privadas, tendo sido admitidos à cotação desde o início 54 valores mobiliários, no valor conjunto de 24 500 milhões de meticais (cerca de 816 milhões de dólares).

A fonte disse, por outro lado, que o Estado moçambicano tem participado de forma activa no mercado de capitais, principalmente por via da emissão da dívida pública e pela alienação de participações, absorvendo cerca de 55% do financiamento global obtido através da bolsa.

 No encontro de dois dias, serão apresentados e debatidos os relatórios de avaliação do desempenho dos grupos de trabalho criados no âmbito dos sub-comissão estabelecidos no plano estratégico do Comissão de Bolsas de Valores da SADC, bem como a revisão da Carta Régia no que respeita à admissão de novos membros.