Benfica vence Moreirense apesar de gerir o plantel com vista à Liga dos Campeões

0
114
Benfica vence Moreirense apesar de gerir o plantel com vista à Liga dos Campeões

O Benfica apurou-se sábado com segurança para os oita-vos-de-final da Taça de Portu-gal, ao vencer o Moreirense por 2-0, em jogo da quarta eliminatória, disputado em Moreira de Cónegos.

 Um golo de Matic, aos 59 minutos, e um de Cardozo, já nos descontos (90+4), depois de uma interrupção forçada de 22 minutos por falha no sistema de iluminação, garantiram o apuramento do Ben-fica e deixaram fora de prova a equipa que na ronda anterior afastou o Sporting (3-2 após prolongamento).

 Com o brasileiro Luisão de regresso à competição, após dois meses de suspensão, o Benfica entrou na partida com vontade de resolver cedo a eliminatória, mas o golo tardou a aparecer apesar das muitas oportunidades criadas.

 Jorge Jesus apostou num "onze" inicial com várias alterações face aos últimos jogos do campeonato, deixando de fora Artur, Garay, Melgarejo, Enzo Perez, Salvio e Car-dozo.

 Já o Moreirense queria repetir o feito da terceira eliminatória e gerar nova surpresa, mas cedo se percebeu que os argumentos dos vimaranenses eram frágeis, aliás, apostado em conseguir travar a ofensiva do Benfica, o técnico Jorge Casquilha colocou de início três centrais.

 Na primeira parte, o Benfica, mais dominador, ocupou o meio campo do Moreirense, que só rondou com perigo a baliza de Paulo Lopes após a meia hora de jogo.

 Aos cinco minutos, Paulinho salvou mesmo em cima da linha da baliza, após cabeceamento de Nolito. Aos 19, foi a vez de Luisinho tentar a sorte, mas o remate saiu ao lado.

 Os "encarnados" pediram grande penalidade por alegada falta de Ghilas sobre Bruno César, mas o juiz lisboeta Duarte Gomes mandou seguir a jogada (25 minutos) e anulou um golo a Lima, considerando que o jogador do Benfica estava em fora de jogo (28).

 Até ao intervalo, o clube lisboeta continuou por cima.

 Destaque para as tentativas de Bruno César (29 minutos), Gaitán (36) e Rodrigo (44), mas o guardião brasileiro do Moreirense, Ricardo Andrade esteve sempre atento.

 No reatamento, Lima, que era um dos mais inconformados com o nulo no marcador, esteve perto de marcar, aos 56 e 59 minutos. E acabou por ser Matic, ao completar bem um canto marcado por Bruno César na direita, a fazer o primeiro golo da partida (59).

 Só em desvantagem é que o clube minhoto "desatou o nó" da defensiva lisboeta.

 Primeiro foi Fábio Espinho quem colocou à prova o guardião Paulo Lopes (63), se-guindo-se um cabeceamento de Ricardo Fernandes ao lado (68).

 Aos 70, Filipe Gonçalves viu serlhe anulado um golo por fora de jogo. Dez minutos depois, aos 80, Duarte Gomes foi obrigado a mandar parar a partida por falha na iluminação no Comendador de Almeida Freitas. O encontro esteve interrompido durante 22 minutos.

 Com menos de dez minutos para jogar, Pablo Olivera, de fora da área, já nos descontos, quase empatou, mas Paulo Lopes salvou o Benfica do prolongamento e Cardozo sentenciou a parida, após passe do internacional argentino Gaitán que por sua vez  no encontro da noite e a contar para esta quarta eliminatória da Taça de Portugal assinalou o seu jogo 100 ao serviço dos "encarnados".