Benfica sofre goleada na despedida europeia

0
73
Benfica

BenficaO Benfica foi afastado da Liga Europa de futebol, após ter sido goleado em Liverpool, por 4-1, na segunda mão dos quartos de final, naquele que foi o pior resultado dos "encarnados" esta temporada.

Em Anfield Road, o contra ataque mortífero dos "reds", a falta de experiência do guarda-redes Júlio César e cansaço físico de alguns jogadores foi determinante para o desaire da equipa da Luz, que esta época nunca tinha sofrido mais de dois golos numa partida.
 Kuyt, Lucas e Fernando Torres colocaram o resultado em 3-0, Cardozo fez renascer a esperanças dos "encarnados" quando marcou aos 70 minutos mas o avançado espanhol do Liverpool voltou a marcar aos 82 e sentenciou a quinta derrota da temporada do Benfica.

 Em Inglaterra, o clube da Luz sofreu o primeiro desaire de 2010 e já não perdia desde 22 de Novembro de 2009, quando caiu (1-0) perante o Vitória de Guimarães, na Taça de Portugal.
 O técnico Jorge Jesus surpreendeu ao colocar Ruben Amorim no lado direito da de-fesa, em detrimento de Maxi Pereira, e David Luiz na esquerda, com Sidnei a fazer dupla de centrais com Luisão e Fábio Coentrão a ficar no banco de suplentes.

 Com Saviola lesionado, o treinador "encarnado" voltou a colocar Aimar junto a Car-dozo, Ramires e Di Maria nas alas e Carlos Martins e Javi Garcia no meio campo.
 Num lotado Anfield Road, o Benfica entrou na partida muito bem organizado e, contra o esperado, partiu para cima do Liverpool, sem deixar a formação inglesa sair da sua metade do terreno.

 Só aos 15 minutos, o Liverpool "acordou" e começou a construir jogadas de ataque, contudo sem chegar perto da baliza defendida pelo guarda-redes Júlio César.
 Sem fazer nada para o merecer, os "reds" puseram-se em vantagem na eliminatória, através de Kuyt, num lance com responsabilidades para o guardião brasileiro, aos 27 minutos.

 Na sequência de um pontapé de canto, o avançado holandês do Liverpool apareceu solto na pequena área e encostou para baliza, perante um Júlio César sem reação, num lance que inicialmente chegou a ser invalidado pelo árbitro Bjorn Kuipers mas depois o juiz voltou atrás na sua decisão e validou o tento.
 Ainda estava o Benfica a "digerir" o golo sofrido, quando a formação da casa voltou a mexer no marcador, desta vez pelo brasileiro Lucas, que apareceu isolado frente ao guarda-redes "encarnado", após assistência de Gerrard, aos 34 minutos.

 Só perto do final do intervalo, a equipa da Luz assustou Reina, através de Sidnei, que fez a bola passar perto da linha de golo, num centro re-mate.
 No regresso dos balneários, o Benfica tomou conta do encontro, enquanto o Liverpool apostava em lances de contra ataque e foi dessa forma que marcou o terceiro golo, aos 57 minutos.

 Os "reds" apanharam a defesa do Benfica mal posicionada depois de um pontapé de canto e, num lance rápido, Torres apareceu soltou na grande área e aumentou a vantagem do Liverpool, deitando por terra as esperanças da equipa portuguesa.

 A necessitar de dois golos para seguir em frente, Jesus lançou Alan Kardec no lugar de Carlos Martins, que saiu do relvado algo desagradado com a substituição, e o Benfica fez renascer o sonho de chegar às meias finais.
 Aos 70 minutos, Cardozo colocou o resultado em 3-1, com um livre directo, num lance em que não parece haver falta sobre Ramires, e deixou os "encarnados" a apenas um golo de distância do triunfo na eliminatória.

 Contudo, o contra ataque do Liverpool voltou a ser "fatal" para as esperanças benfiquistas, novamente com Fernando Torres, aos 82 minutos, a finalizar a jogada, desta vez perante Moreira, que pouco antes tinha entrado para o lugar do lesionado Júlio César.