Benfica derrota Guimarães na Luz e reforça corrida ao título

0
58

O Benfica venceu sábado o Vitória de Guimarães por 2-0, na 28.ª jornada, enquanto o Sporting de Braga venceu em casa o Sporting (1-0).

  Perante um Vitória bem organizado e, apesar de actuar sem um ponta de lança de raiz, a criar vários problemas à defensiva ‘encarnada’, a equipa da casa acabou por ganhar graças a mais uma exibição inspirada do brasileiro Jonas, que ‘bisou’ aos 45+1 (de grande penalidade) e aos 78 minutos, este último de-pois de assistência de ‘letra’ do mexicano Jiménez.

 Os tetracampeões em título somaram a oitava vitória consecutiva no campeonato, e a 11.ª nos últimos 12 jogos, e passaram a pressão para o lado do FC Porto.

  Mais longe do título, e com o quarto classificado ‘à perna’, está o Sporting, que saiu derrotado de casa do Sporting de Braga, graças a um golo solitário do bra-sileiro Raul Silva, aos 87 minutos.

  Os minhotos, que somaram a sétima vitória consecu-tiva no campeonato, consolidaram o quarto lugar e aproximaram-se dos ‘leões’, que têm mais um ponto no terceiro lugar, a seis jornadas do fim do campeonato.

  A equipa de Jorge Jesus sofreu a segunda derrota no campeonato, depois de terem perdido o clássico com o FC Porto por 2-1, na 25.ª jornada, e ficou a seis pontos do Benfica.

  Num jogo em que entrou melhor, mas em que foi cedendo o domínio para os ‘arsenalistas’, os ‘verdes e brancos’ terminaram o encontro a jogar com 10, devido à expulsão, por acumulação de cartões amarelos, do italiano Piccini, aos 83, não tendo ‘armas’ para responder ao tento da formação da casa.

  Em Portimão, a equipa da casa anulou uma desvantagem de 3-0 perante o Moreirense para vencer por

4-3, num jogo em que os forasteiros acabaram a jogar com oito jogadores.

  Golos de Tozé (38, de penálti, e 52) e de Bilel Aoucheria (40) adiantaram a formação de Petit, mas o Portimonense reagiu no segundo tempo com um ‘hat-trick’ do experiente avançado Pires, aos 55, 90 e 90+4, os dois últimos de grande penalidade, e um ten-to de Rúben Fernandes (64).

  André Micael abandonou o campo aos 89, por lesão, sem que Petit tivesse substituições para usar, antes da expulsão de Zizo, depois do 3-3, e de Boubacar, depois do 4-3, sendo que Ousmane Dramé foi ainda

expulso após o final do encontro, por protestos.

  Os algarvios seguem no nono lugar, com 34 pontos, enquanto o Moreirense caiu para 16.º, com 25, mais dois que o Feirense, 17.º classificado e primeiro em-blema abaixo da ‘linha de água’.

  No primeiro jogo do dia, o Paços de Ferreira deu um passo importante rumo à manutenção ao bater em casa o Desportivo de Chaves por 2-0, com golos de dois jogadores que foram novidade no ‘onze’ de João

Henriques: Luíz Phellype (28) e Awer Mabil (54).

  Os flavienses somaram o quarto desaire seguido e caíram para o oitavo posto, com 36 pontos, e viram o quinto lugar ficar mais distante graças aos triunfos do Rio Ave, contra o Estoril Praia (2-0), e do Marítimo, frente ao Feirense (4-1).

  Os pacenses subiram ao 14.º lugar, com os mesmos 28 pontos do Vitória de Setúbal, e ganharam terreno às restantes equipas envolvidas na luta pela permanência, com derrotas para Estoril, Feirense, Desportivo das Aves e Moreirense.