BCE elogia resultados e defende que se deve dar mais crédito a Portugal

0
47
BCE elogia resultados e defende que se deve dar mais crédito a Portugal

O presidente do Banco Central Europeu, Mario Draghi, considerou que Portugal já conseguiu resultados muito significativos, apesar do “caminho doloroso” que está a percorrer, e diz que se deve dar mais crédito ao país.

 Na habitual conferência de imprensa que se seguiu à reunião do conselho de governadores do BCE, na qual foi decidida a manutenção das taxas de juro de referência em níveis já de si historicamente baixos, o presidente do BCE deixou ainda palavras de confiança sobre Portugal numa altura em que existe uma grande indefinição em torno do futuro do Governo.

 “Tem sido um percurso doloroso e os resultados que foram alcançados têm sido significativos, notáveis se não mesmo extraordinários”, afirmou.

 Mario Draghi considerou ainda que as Finanças do país estão em “boas mãos” mesmo depois de Vítor Gaspar ter saído do Governo por opção e de Maria Luís Albuquerque ter assumido a pasta das Finanças.

 O líder do banco central diz mesmo que se deve dar mais crédito a Portugal, considerando o percurso que o país tem feito na correção dos seus desequilíbrios.

 Pedro Passos Coelho anunciou na terça-feira que tenciona manter-se como primeiro-ministro, numa declaração ao país, feita na sequência do pedido de demissão de Paulo Portas do cargo de ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros.

 Na mesma declaração, o primeiro-ministro disse que não aceitou o pedido de demissão de Paulo Portas, pelo que não propôs a exoneração ao Presidente da República do ministro dos Negócios Estrangeiros.

Pedro Passos Coelho comunicou a intenção de esclarecer as condições de apoio político ao Governo de coligação com o CDS-PP e o sentido da demissão do ministro Paulo Portas.