Barack Obama reeleito Presidente dos Estados Unidos

0
55
Barack Obama reeleito Presidente dos Estados Unidos
O democrata Barack Obama conseguiu a vitória da continuidade de um mandato difícil, mas também do carisma natural deste homem que continua a acreditar na “mudança”.

 Durante os últimos quatro anos, Obama enfrentou sérios obstáculos, como a crise financeira e a subida do desemprego, passando de mito a figura de carne e osso, e defraudou algumas expectativas dos eleitores que acreditaram na “mudança”, o lema central da campanha eleitoral de 2008.
 Nesse ano, Obama garantiu que “a mudança” tinha chegado “finalmente à América”. Os apoiantes mudaram então o lema para “Yes, we did!” (sim, conseguimos), mas também perguntaram alto “e agora?”.
 Obama acabou por não satisfazer todos nestes quatro anos, mas conseguiu na terça-feira, mais realista e mais grisalho, uma nova oportunidade para fazer dos Estados Unidos um “lugar melhor” e concretizar o lema da campanha de 2012 “Forward” (em frente).
Para o futuro, o democrata aposta tudo na reanimação da economia: mais impostos para os ricos, menor dependência do petróleo, mais emprego.
 Foi em Chicago – com uma significativa comunidade afro-americana, muito afetada pela pobreza – que Obama, eleito senador pelo estado de Illinois em 2004, ganhou fama como agente comunitário e advogado de direitos civis.
 Filho de um economista queniano e de uma antropóloga do Kansas, nasceu há 51 anos (04 de agosto de 1961) em Honolulu (Hawai). Os pais separaram-se quando tinha apenas dois anos. A mãe voltou a casar-se e levou-o para a terra natal do padrasto, Jacarta (Indonésia), onde viveu quatro anos e recebeu educação em escolas muçulmanas e católicas.
 Regressou ao Havai aos dez anos, onde foi criado com a ajuda dos avós maternos. Foi à avó, Madelyn Payne Dunham, que morreu um dia antes da sua eleição, que dedicou a sua vitória histórica.
 Apesar de, a dada altura, se ter interessado mais por basquetebol do que por livros, Obama foi um brilhante aluno, formando-se em Columbia e Harvard.
 Num escritório de advogados conheceu a mulher, Michelle, com quem se casou em 1992 e com quem teve duas filhas, agora com 14 (Malia) e 11 anos (Sasha). Bo, o cão de água português, completa a família que ocupa a Casa Branca desde 2008.
 Progressista, carismático, com sentido de justiça, defensor da união e da reconciliação, Obama admitiu já que um dos maiores erros do seu primeiro mandato foi não se ter aproximado mais dos cidadãos.
 Entre os grandes factos do primeiro mandato de Obama destaque para o fim da guerra no Iraque, o início do processo de retirada no Afeganistão e a operação militar que, a 1 de Maio de 2011, matou Osama bin Laden, líder da Al-Qaida, responsável pelos atentados de 2001 nos Estados Unidos.
 Com menos de um ano de mandato presidencial, Barack Obama foi agraciado, em Outubro de 2009, com o Prémio Nobel da Paz pelos seus “esforços extraordinários em prol do reforço da diplomacia internacional”.

* Três congressistas luso-americanos eleitos pela Califórnia

 Dois congressistas luso-americanos foram reeleitos, e um terceiro conseguiu a primeira eleição, todos pela Califórnia, numa noite eleitoral em que os candidatos da comunidade alcançaram vitórias nas principais corridas.
 Numa das eleições mais difíceis, no Distrito 16 da Califórnia, o democrata Jim Costa conseguiu na terça-feira uma vitória com 54,5 por cento dos votos, contra 45,5 por cento do seu adversário republicano, estando contada a totalidade dos votos. 
 Jim Costa conseguiu a reeleição em Novembro de 2010 com grande dificuldade, e até 2012 copresidiu ao grupo (“caucus”) luso-americano no Congresso juntamente com o democrata Dennis Cardoza, também da Califórnia, que entretanto abandonou a política.
 Com perto de 60 por cento dos votos contados, já foi declarada a vitória no Distrito 21 do mesmo Estado para o também luso-americano David Valadao, um jovem republicano que irá assim estrear-se na política de Washington no próximo Congresso.
 Mais fácil era a corrida do também republicano Devin Nunes, que conseguiu mais de 63 por cento dos votos no Distrito 22 da Califórnia.
 O jornal local Visalia Times-Delta noticiou segunda-feira que Nunes doou parte dos fundos da sua campanha para Valadao, mas também para o adversário de Costa, com quem se desentendeu publicamente em 2010, tendo-se mesmo mantido afastado do “caucus” luso-americano que o democrata dirigiu com Cardoza. 
 O “caucus” luso-americano integra congressistas luso-americanos e de comunidades onde os portugueses têm peso, como Rhode Island, Massachusetts, Nova Jérsia, Califórnia ou até Havai.
 A decisão dos democratas Dennis Cardoza e Barney Frank não se recandidatarem a lugares no Congresso este ano causaram duas “baixas” no grupo de legisladores.
 Em Nova Iorque, o republicano Jack Martins, que em 2010 se tornou no primeiro luso-americano a chegar ao Senado estatal na história recente, estava bem encaminhado para conseguir um segundo mandato. 
 Perto das 00:00 locais, Martins, ex-presidente da câmara de Mineola, cidade de importante presença luso-americana no Estado de Nova Iorque, levava uma vantagem de 4.000 votos sobre o democrata Daniel Ross, segundo a imprensa local.
 Em Rhode Island, o Providence Journal dá conta da vitória da presidente luso-americana do Senado, a democrata Teresa Paiva-Weed, por expressivos 70 por cento dos votos.
 No Estado do Massachusetts, o senador luso-americano democrata Marc Pacheco conseguiu uma reeleição fácil, uma vez que concorria sem oposição no seu distrito.
 Em Newark, Nova Jersey, emblemática comunidade portuguesa nos Estados Unidos, Armando Fontoura alcançou o oitavo mandato como xerife do condado de Essex, batendo o republicano Orlando Mendez, segundo os jornais locais.