Banco Nacional de Angola transfere compra de divisas para a banca comercial

0
58

 O Banco Nacional de Angola cessa a partir de 2 de Janeiro de 2020 a compra de moeda estrangeira às empresas petrolíferas que operam no país e passa essa actividade para os bancos comerciais.

 O governador daquela instituição, José de Lima Massano, que falava em conferência de imprensa após a reunião da Comissão de Política Monetária (CPM), em Luanda, disse que a intenção é passar essas operações aos bancos comerciais, permitindo uma relação mais directa com as petrolíferas, pondo termo a uma operação que era feita desde 2014 e através da qual o banco central comprava mensalmente mais de 240 milhões de dólares.

 “O BNA não tem vocação, e não é sua missão, de intervir diariamente no mercado cambial vendendo ou comprando divisas. Temos de deixar o mercado funcionar”, admitiu o governador, citado pela agência noticiosa Angop.

 Em paralelo com esta decisão, o BNA reduziu o limite de posição cambial dos bancos de 5% dos fundos próprios para 2,5%, para que a moeda a ser adquirida pelos bancos comerciais não seja por eles retida.

 Actualmente, até 5% de fundos próprios ou o equivalente pode ser moeda retida dentro dos respectivos bancos, ou seja, o banco pode comprar moeda e não vender o equivalente até 5% dos fundos próprios.

 “Os bancos irão participar de forma mais activa no mercado cambial, o que vai ajudar a acelerar à descoberta do preço justo e do equilíbrio da moeda na nossa economia”, observou Lima Massano.