Banco Mundial prevê que Moçambique será país de rendimento médio dentro de 10 anos

0
109
Moçambique

MoçambiqueO economista-chefe do Banco Mundial Justin Lin previu em Maputo que Moçambique se tornará num país de rendimento médio, dentro de 10 anos, devendo a sua economia crescer a 10 por cento por ano

Segundo as Nações Unidas, para que um país passe da categoria de País Menos Desenvol.vido, que é a situação actual de Moçambique, para País de Desenvolvimento Médio, deve, no mínimo, melhorar o Índice de Desenvolvimento Humano e o rendimento per capita.
 Falando numa palestra subordinada ao tema “Nova Economia Estruturalista”, Justin Li afirmou que o Produto Interno Bruto de Moçambique tem potencial para crescer a 10 por cento anuais, nos próximos anos.

 Moçambique, segundo Justin Li, apresenta vantagens comparativas na agricultura, mão-de-obra abundante e muita riqueza em recursos minerais.
“Na agricultura, o país deve apostar na inovação tecnológica, melhorando os sistemas de irrigação e utilização de fertilizantes”, defendeu o economista-chefe do Banco Mundial.

 Para Justin Li, a economia moçambicana também deve orientar-se para a criação de mão-de-obra intensiva e a emigração da força laboral para a agricultura e manufaturas, visando garantir o aumento do rendimento.
“Moçambique também tem vantagens comparativas em recursos minerais e, desenvolvendo este tipo de indústrias, pode gerar rendimentos suficientes”, realçou o economista-chefe do Banco Mundial.