Banco Mundial prevê crescimento económico de 8,1% para Moçambique em 2014

0
74
Banco Mundial prevê crescimento económico de 8,1% para Moçambique em 2014

O Banco Mundial prevê que a economia moçambicana registe uma expansão de 8,1% durante este ano e de até 8,6% em 2015, disse em Maputo o director da equipa de tendências macroeconómicas globais da instituição, Andrew Burns.

 Durante a apresentação do relatório semestral “Perspec-tivas Económicas Globais” para a região da África a sul do Saara, do Banco Mundial (BM), Andrew Burns adiantou que o crescimento do produto interno bruto (PIB) de Moçambique continuará a ser sustentado por “fortes investimentos” na economia do país.

 Para o gestor, o défice da conta corrente do país, que o BM estima que se situe em 49% do PIB no final do ano, revela-se preocupante quando interpretado num cenário de longo prazo e deve merecer uma atenção imediata das autoridades moçambicanas, cujo “grande desafio” passa por “converter o investimento realizado no país em desenvolvimento sustentável.”

 Sobre os projectos de exploração de gás natural liquefeito (LNG na sigla em inglês) da bacia sedimentar do Rovuma, Andrew Burns alertou para a crescente convergência dos preços do gás natural praticados nos mercados asiático, europeu e americano, que pode representar um risco para Moçambique, notando, no entanto, que este factor não será uma condicionante ao início dos empreendimentos, projectado para 2018.

 “A fase de investimentos é o grande desafio que as empresas enfrentam, mas, assim que concluída, poderão continuar a extrair recursos durante muito tempo”, conside-rou Burns.

 O economista-chefe do BM para Moçambique, Julio Revilla, considerou, por outro lado, que as actuais circunstâncias do mercado internacional do gás natural “não são as mesmas que se verificaram há dois anos”, instando, por isso, o país a acelerar o desenvolvimento dos projectos e assegurar contratos de longo prazo para a compra do LNG que venha a produzir.