Banco BPI estuda venda da posição no Banco de Fomento Angola

0
70
Banco BPI estuda venda da posição no Banco de Fomento Angola

O banco de investimento Goldman Sachs está a sondar potenciais interessados na compra da posição que o português Banco BPI detém no Banco de Fomento Angola (BFA), noticiou em Lisboa o Jornal de Negócios.

 O jornal justifica esta decisão dizendo que a venda da operação angolana é uma das soluções para a redução da exposição do grupo BPI ao mercado angolano, exigida pelo Banco Central Europeu.

 Dados do banco português reportados ao final do primeiro semestre de 2014 indicavam que a posição accionista detida pelo BPI no BFA era de 50,1%.

 Através do participado angolano, o grupo BPI operava cerca de 150 agências em Angola, assistindo 1,3 milhões de clientes e com uma quota de 12% nos depósitos e de 15% no crédito.

 Depois de Portugal, Angola é assumido pelo BPI como o segundo maior mercado de expansão do grupo, de acordo com a comunicação institucional do BPI.

 Entre os accionistas de referência do banco português está a Santoro Finance (da empresária angolana Isabel dos Santos), que detém cerca de 18,6% do capital, logo atrás do CaixaBank da Catalunha, que lidera com 44,1%.