Atingidos objectivos em encontro empresarial na Venezuela

0
57
Atingidos objectivos em encontro empresarial na Venezuela

O presidente da Câmara Municipal do Funchal, Miguel Albuquerque, disse que deixou Caracas com a convicção de que foram conseguidos os objectivos do encontro empresarial luso-venezuelano, vincando que os empresários estão "muito animados".

 "A repercussão das conversas foi altamente positivo, os empresários estão animados e penso que conseguimos o nosso objectivo", disse.

 Miguel Albuquerque falava no fim do encontro "Portugal – Venezuela: Parcerias para o futuro", que reuniu em Caracas uma centena de representantes de empresas portuguesas e venezuelanas, uma iniciativa daquela Câmara Municipal.

 O autarca disse que estiveram presentes empresas da área alimentar, serviços, metalomecânica, rotulagem, de imobiliária e construção civil, "de grande relevância no país" e "com grande capacidade exportadora", algumas delas já com "implantação aqui na Venezuela e outras em outros países da América do Sul, designadamente no Brasil".

 "Em economia os mercados hoje são globais, as empresas têm que atuar não como actuavam há 15, 20 ou 30 anos atrás. Hoje o mundo mudou e a emergência dos mercados globais é uma realidade para qualquer empresa, seja uma pequena ou média empresa, mais ou menos especializada, com maior escala ou com menor escala", disse.

 Albuquerque defendeu que "a saída ou a solução para a economia portuguesa passa pela afirmação das suas empresas no exterior e pela conquista de espaço de mercado, sobretudo nos países que estão em franco crescimento, quer demográfico quer económico".

 Passa ainda por "aproveitar também a própria disponibilidade" da comunidade portuguesa e das segundas gerações, que são exemplo de empreendedorismo e de capacidade instalada para criar parcerias, criar escala, não só na Venezuela mas também noutros países da América do Sul, designadamente o Peru, a Colômbia, o Equador e

outros países que têm um grande potencial de crescimento e de expansão.

 "Ao mesmo tempo, penso que é importante também sublinhar a importância para a própria Venezuela de ter o contato com empresas para a exportação de bens e produtos venezuelanos", frisou.

 Para Miguel Albuquerque este encontro foi "a primeira de um conjunto de iniciativas fundamentais, porque ao poder político também cabe o papel primordial na criação de condições para a afirmação e expansão das empresas nos novos mercados"

 "Isso é um papel também político, não cabe ao político fazer negócios mas cabe ao político criar condições e sobretudo proporcionar os meios para que sobretudo as pequenas e médias empresas se possam afirmar no mercado", concluiu.