Argentina: River Plate o clube dos milionários empata e desce de divisão após 110 anos na I Liga

0
149
River Plate

River Plate Momento histórico, não pelos melhores motivos, para o River Plate. A equipa de Buenos Aires empatou a uma bola com o Belgrano e desce assim ao segundo escalão do futebol argentino.

 É a primeira vez nos seus mais de cem anos de história que tal acontece.
 O River tinha de recuperar de uma desvantagem de 2-0, depois do resultado da primeira mão do “play-off”, e até começou bem o encontro, adiantando-se no marcador por Pavone, aos cinco minutos, depois do golo anulado ao Belgrano, aos quatro e na jogada anterior.
 Farré, no entanto, estragou os planos dos “milionários”, com o empate que conseguiu aos 62 minutos, depois de falha defensiva do River.

 A partida viveu um último momento dramático quando aos 65 minutos, o árbitro assinalou penalty a favor da equipa que lutava para não descer (recorde-se que o Belgrano jogava para subir à primeira divisão, como acabou por acontecer), que dava oportunidade de ouro ao River Plate para se adiantar no marcador.
 Pavone, no entanto, num momento que guardará certamente até ao fim da sua carreira, não foi capaz de colocar a bola no fundo das redes de Olave, que defendeu a grande penalidade.
 

 A descida do River Plate à segunda divisão caiu como uma bomba na Argentina, em Buenos Aires quase o levaram à letra, mas, no meio do pesadelo, os “hinchas” do “Milionário” podem ter algo com que se animar um pouco: três antigas estrelas do clube admitem voltar para ajudar o River. Tudo por amor ao emblema de Nuñez.
 Nestor Sivori já foi membro de uma comissão directiva no River Plate e é um reputado agente de futebolistas na Argentina. Foi empresário de Falcão, de Gaston Fernandez, Diego Placente entre outros.

 “Assim que acabou o jogo com o Belgrano, começaram a telefonar-me futebolistas que passaram pelo clube, porque querem devolver o River ao lugar que merece”, disse Sivori. “Cavenaghi, Alejandro Domínguez e Germán Lux ligaram-me logo de seguida”, revelou o empresário.
 O primeiro esteve no Inter-nacional de Porto Alegre, mas pertence ao Bordéus. De acordo com a imprensa argentina, Cavenaghi já terá mesmo pedido ao agente FIFA para tentar a rescisão com o Bordéus, com o qual tem contrato. “El Chori” Do-minguez está ligado ao Valência e Luz ao Maiorca. Todos estão empenhados no regresso à Primeira Liga.