António Costa apresenta a 6 de Novembro candidatura a secretário-geral do Partido Socialista

0
44
António Costa apresenta a 6 de Novembro candidatura a secretário-geral do Partido Socialista

O candidato socialista a primeiro-ministro, António Costa, anunciou na terça-feira que apresentará no dia 6 de Novembro a sua candidatura a secretário-geral do PS, cujas eleições directas se realizam nos dias 21 e 22 desse mês.

 Esta foi a única informação avançada por António Costa na reunião da Comissão Nacional do PS, que durou menos de uma hora, aprovando apenas a realização do congresso nacional deste partido nos dias 29 e 30 de Novembro.

 "Apresentarei dia 6 [de Novembro] a minha candidatura a secretário-geral do PS", declarou.

 António Costa recusou-se a responder a questões dos jornalistas sobre actualidade política, alegando que, neste momento, o PS "tem uma direcção que está em funções e uma líder, que é a doutora Maria de Belém".

 "As perguntas sobre o funcionamento normal do partido devem ser para já dirigidas" a Maria de Belém.

 Contudo, fontes bem informadas referem que Carlos César, antigo presidente do Governo Regional dos Açores, será o braço-direito de António Costa no novo PS.

 É que o novo líder socialista quer dar peso político ao cargo e quer ter naquela posição alguém com mais força. Assim, Carlos César deverá herdar o ‘trono’ socialista, dando reforçado poder a uma posição, historicamente, simbólica, noticia o Expresso.

 O novo líder socialista, que durante a semana passada começou a varrer os cantos à sua nova casa, fazendo sair Maria de Belém da presidência do Partido Socialista, quer que seja Carlos César a comandar o ‘barco rosa’.

 No passado dia 28 de Setembro, António Costa derrotou o secretário-geral cessante, António José Seguro, obtendo cerca de 70 por cento dos votos.

 Após ser designado candidato dos socialistas a primeiro-ministro, o presidente da Câ-mara de Lisboa candidata-se agora à liderança do PS, substituindo no cargo António José Seguro.

 

* Comissão Nacional termina em menos de uma hora sem intervenções políticas

 

 A Comissão Nacional do PS terminou na terça-feira, ao fim de menos de uma hora de reunião, sem qualquer intervenção política de fundo, ocupando-se essencialmente da votação do regulamento do congresso, que foi aprovado por unanimidade.

 Assim, o próximo Congresso Nacional do PS vai realizar-se a 29 e 30 de Novembro, no Parque das Nações, em Lisboa.

 Já a Comissão Organizadora do Congresso, órgão que será presidido por Joaquim Raposo, foi aprovada com 143 votos a favor e 38 brancos.

 Não tendo havido qualquer intervenção política nesta Comissão Nacional do PS, que estava marcada para as 21:00 horas – mas que se iniciou mais tarde por causa do jogo de futebol entre as selecções da Dinamarca e de Portugal, em Copenhaga -, a presidente dos socialistas, Maria de Belém, anunciou que em breve se realizará uma Comissão Política deste partido.

 Essa Comissão Política Na-cional do PS, ainda sem data, deverá ser aberta a todos os deputados e terá como ponto principal da ordem de trabalhos a análise à proposta do Governo de Orçamento do Estado para 2015.