António Braga anuncia a organização de um Fórum Mundial de Lusoeleitos

0
163
António Braga

António BragaO Governo português está a preparar a organização de um Fórum Mundial de Lusoeleitos, anunciou o secretário das Comunidades, António Braga, em Paris.

 António Braga declarou que está actualmente em curso um estudo para identificar os lusoeleitos nos vários países onde existem comunidades de origem portuguesa, primeiro passo para a realização do Fórum Mundial dos Lusoeleitos em Lisboa.

 O secretário de Estado das Comunidades defendeu que a existência de eleitos de ori-gem portuguesa em todo o mundo “deve constituir-se como um património a mobili-zar para construir formas de representação dos interesses de Portugal junto desses países”, em regra “países amigos” com quem Portugal tem “excelentes relações”.

 António Braga visitou o certame da associação de autarcas de Île de France (a região de Paris), marcando o aniversário da CIVICA, associação de autarcas lusoeleitos de França.
 Existem actualmente mais de três mil autarcas de origem portuguesa em França, o que para António Braga testemunha “o interesse cada vez maior na participação, na definição do interesse das colectividades” dos emigrantes e dos franco-portugueses.

 “É ao mesmo tempo um orgulho para Portugal e uma responsabilidade, porque é importante que as associações tenham condições de se organizar e dar contributo à relação entre França e Portugal”, sublinhou o secretário de Estado.

 A existência de lusoeleitos em todo o mundo “é um extraordinário sinal de participação cívica dos portugueses nos países onde estão a viver”, que justifica a organização de uma plataforma de troca de informações e de reflexão, acrescentou António Braga.

 “É um sinal que Portugal dará a estes portugueses, porque o seu vínculo de pertença continua a constituir uma mais valia para Portugal. A organização em Fórum Mundial de Lusoeleitos vai contribuir para aperfeiçoar essa participação e permitir que esses portugueses possam ser representantes de Portugal”, explicou António Braga.

“Há neste momento um estudo de actualização de luso-eleitos no mundo inteiro e, no final, podemos encontrar uma modalidade de representação para um fórum em Lisboa de troca de experiências, mas também reflexão de como podemos todos contribuir para a internacionalização da economia portuguesa e na melhor defesa dos interesses de Portugal”, afirmou o governante.

O Fórum Mundial de Luso-eleitos, que pode arrancar no final de 2010 ou no primeiro semestre de 2011, reunirá de dois em dois anos.