Ansiedade voltou a prejudicar o Sporting no adeus à “Champions” frente ao Chelsea

0
51
Ansiedade voltou a prejudicar o Sporting no adeus à “Champions” frente ao Chelsea

O Sporting foi afastado da Liga dos Campeões de futebol com uma derrota por 3-1 frente ao Chelsea, num jogo em que a ansiedade ‘leonina’ nos primeiros minutos foi determinante para a eliminação no Grupo G.

 Em Stamford Bridge, numa partida da sexta e última jornada, a equipa portuguesa entrou muito mal no encontro e cedo ficou com uma desvantagem pesada, graças aos golos de Fàbregas, de grande penalidade, aos oito minutos, o de Schurrle, aos 16.

 O Sporting ainda reacendeu a esperança com um remate certeiro de Jonathan Silva, aos 50 minutos, mas Mikel voltou a reforçar a vantagem dos londrinos, aos 56, após lance infeliz de Slimani.

 Com a vitória do Schalke 04 no campo do Maribor (1-0), o Sporting despediu-se da “Champions” e foi relegado para a Liga Europa, num agrupamento em que acabou por pagar caro a ansiedade e a falta de experiência em alguns jogos.

 Em Londres, aconteceu exactamente isso, sobretudo na primeira parte, em que os jogadores “leoninos” sentiram demasiado o peso da partida, sobretudo Ricardo Esgaio, o substituto do castigado Cédric, que acabou por ficar marcado ao primeiro golo.

 Num lance aparentemente controlado, o lateral direito perdeu a bola em zona proibida e acabou depois por derrubar já dentro da área Filipe Luís.

 Aos oito minutos, Fàbregas marcou com sucesso a grande penalidade e deixou a formação de José Mourinho em vantagem.

 Com o golo sofrido, o Sporting desorganizou-se ainda mais, sobretudo na transição entre a defesa e o meio campo e Schurrle voltou a obrigar Rui Patrício a ir buscar a bola ao fundo das redes, aos 16 minutos. À entrada da área, o avançado alemão aproveitou da melhor forma a passividade dos centrais ‘leoninos’ e atirou colocado.

 Já com dois golos de desvantagem, finalmente o Sporting começou a crescer na partida, sobretudo graças ao talento da Carrillo, que, com uma excelente exibição, acabou por fazer esquecer em parte a ausência do lesionado Nani.

 Depois de Rui Patrício ter impedido novo golo do Chelsea, o Sporting teve a sua úni-ca oportunidade da primeira parte já perto do intervalo, através de Capel, que num lance confuso permitiu a defesa do Cech.

 No arranque da segunda parte era esperado que o extremo espanhol, muito nervoso e desinspirado, tivesse ficado no balneário, mas o treinador Marco Silva optou por não mexer no ‘onze’ e chegou mesmo a sonhar com o empate.

 Depois de novo lance genial de Carrillo, o argentino Jonathan Silva apareceu à en-trada da área e rematou com sucesso para as redes de Cech, aos 50 minutos.

 Contudo, e depois de mais uma defesa de grande nível de Rui Patrício, as esperanças “leoninas” foram novamente abatidas por novo golo do Chelsea, desta vez pelo ni-geriano Mikel, aos 56 minutos, com a infeliz ajuda de Slimani.

 Num livre, o avançado argelino cabeceou para a sua própria baliza e o jogador do Chelsea tocou a bola já em cima da linha de baliza.

 Mesmo com as entradas de Montero e Carlos Mané, o Sporting não mais conseguiu incomodar Cech, muito também devido ao cansaço do peruano Carrillo, que tinha si-do o motor da equipa lisboeta, durante a partida.