Angola, Inglaterra e EUA são as grandes apostas para 2011 das companhias mobiliárias

0
157
mobiliárias

mobiliáriasAs empresas de madeira e mobiliário vão reforçar a aposta no mercado angolano em 2011, alterando “à ultima hora” o plano de internacionalização que este ano previa o crescimento das vendas para o norte de África.

 “Tínhamos decidido este ano dividir as maçãs pelos cestos e apostar no norte de África, mas na sequência dos últimos acontecimentos revimos os planos e vamos reforçar a aposta no mercado de Angola”, disse o presidente da Associação das Indústrias de Madeira e Mobiliário de Portugal (AIMMP).

No dia em que apresentou o plano de internacionalização do sector, Fernando Rolin destacou que este ano as empresas de madeira e de mobiliário nacionais vão também apostar no reforço das relações comerciais com o Reino Unido, que, referiu, “tem sido esquecido” e com os Estados Unidos, que “é onde tudo pas-sa”.

 A AIMMP apresentou também novas marcas sectoriais certificadoras iLove, iMake e iPack, vocacionadas para o mobiliário, materiais de construção e embalagens respectivamente, com o objectivo de atestar qualidade e excelência aos produtos portugueses.
 “Hoje em dia não basta dizer que somos bons. Temos que associar a isso algo que fique retido nas pessoas em termos comunicacionais”, afirmou Fernando Rolin.

 O presidente da AIMMP realçou que “as marcas aparecem numa altura em que é preciso ter uma sofisticação muito grande para distinguir o mobi-liário português do que está a ser importado do sudoeste asiático”.
 Fernando Rolin sublinhou que é imperativo que “o público tenha a perceção de que ao comprar mobiliário do sudoeste asiático está a comprar mobiliário que não corresponde às normas europeias e que está a provocar desemprego”.

 O lançamento das marcas e a apresentação do plano de internacionalização para 2011 aconteceram em paralelo com a cerimónia de entrega de prémios do 2.º Concurso Nacional de Design de Mobiliário, onde estiveram presentes empresários, dirigentes associativos, arquitectos e designers.