Angola estuda criação de Bolsa de diamantes

0
116

A Sociedade de Comercialização de Diamantes de Angola (Sodiam) vai ser substituída por uma bolsa de diamantes, cujo modelo de funcionamento está ainda a ser pensado, disse o ministro dos Recursos Minerais e Petróleo.

 A Sodiam é a entidade actualmente responsável pela compra e comercialização de todos os diamantes produzidos de forma semi-industrial e artesanal e ainda de 60% dos diamantes produzidos no circuito industrial.

 A reestruturação em curso do subsector dos recursos minerais prevê igualmente a extinção da Empresa Nacional de Ferro de Angola (Ferrangol) e a sua transformação na Agência Nacional de Recursos Minerais e a privatização parcial da Empresa Nacional de Prospecção, Exploração, Lapidação e Comercialização de Diamantes de Angola (Endiama).

 O ministro dos Recursos Minerais e Petróleo, Diamantino de Azevedo, que não avançou uma data para a concretização da bolsa de diamantes, disse que a ideia é simplesmente aplicar práticas de comercialização já utilizadas em outros países.

 “Estamos a estudar os modelos usados por outros países e pensamos que, no futuro, poderemos ter uma bolsa de diamantes de Angola”, disse o governante, durante a inauguração da terceira fábrica de lapidação de diamantes em Luanda.

 A bolsa existente no Dubai surge como um dos modelos a seguir para a introdução da bolsa de diamantes em Angola, sendo que responsáveis angolanos estiveram na passada semana a constatar o seu funcionamento, segundo o jornal angolano Expansão.