África do Sul regista crescimento no sector formal de emprego

0
94

O sector formal de emprego na África do Sul cresceu em 158.000 postos de trabalho durante os 12 meses de 2018, indica a pesquisa trimestral de emprego (QES) elaborada pela entidade nacional de estatística, StatsSA.

 Nos últimos três meses do ano passado, o emprego cresceu em 87.000, indica ainda o estudo que exclui dados sobre a agricultura e a economia informal no país.

 Um inquérito mais abrangente sobre “forças de trabalho”, denominado “QLFS”, sobre todos os sectores da economia, tanto formal como informal, mostrou igualmente um crescimento significativo do emprego em 2018.

 Segundo o QLFS, o sector de emprego cresceu para 16,5 milhões, do qual 1,5 milhões corresponde a novos empregos nos ultimos cinco anos.

 “Esse aumento reflecte, em parte, a crescente confiança dos investidores e o aumento do investimento estrangeiro directo na economia nacional”, afirma o StatsSA.

 A entidade estatal apontou como factor de sucesso “os esforços do presidente para posicionar a África do Sul como um destino de investimento”.

 No ano passado, uma conferência presidencial sobre Investimento, realizada em Outubro, em Joanesburgo, atraiu promessas de investimento na ordem dos 300 mil milhões de rands, indicou a Presidência da República.

 “Nos próximos quatro anos, o Governo irá trabalhar com investidores, comunidades locais e os sindicatos para que o investimento prometido seja implementado e para ajudar na criação de mais empregos e oportunidades económicas”, disse o Governo em comunicado.