Actor português Paul Moniz de Sá em novo filme de Steven Spielberg

0
86
comunidades

O actor português Paul Moniz de Sá, natural dos Açores, é um dos participantes no último filme de Steven Spielberg, “O amigo gigante”, dos estúdios da Walt Disney, já chegou às salas portuguesas de cinema.

 “Foi realmente uma das experiências mais marcantes da minha vida. Steven Spielberg é um realizador inspirador. O elenco e a equipa eram espectaculares. Não sentia que estava a trabalhar. Sentia que estava a fazer magia com amigos”, explicou Moniz de Sá à agência Lusa, através do seu endereço, na internet.

 O filme, como o título em inglês “The BFG” (sigla de "Big Friendly Giant"), conta a his-tória de uma menina órfã que se torna amiga de um gigante. Juntos partem numa aventura para eliminar os gigantes que estão a aterrorizar os humanos. O português, radicado no Canadá, desempenha o papel de um dos gigantes.

 “No início de 2015, o meu agente ligou-me a dizer que tinha sido escolhido para um filme de Steven Spielberg. Acho que a minha reacção ao telefone foi: ‘c’um caraças’, enquanto saltava no corredor. Foi uma experiência incrível que nunca vou esquecer”, disse.

 O filme é uma adaptação do romance do mesmo nome do escritor britânico Roald Dahl, conhecido pelas obras “Charlie e a Fábrica de Chocolate" ou "O Fantástico Senhor Raposo", e inclui ainda o actor Mark Rylance, que desempenha o papel do gigante amigo (e que venceu, em Fevereiro, o Óscar de melhor actor secundário, por outro filme de Spielberg, "Ponte dos espiões"), Ruby Barnhill, no papel da órfã Sophie, Bill Hader e Penelope Wilton, entre

outros actores.

 Paul Moniz de Sá vive em Vancouver e partiu de São Miguel para o Canadá, com os pais e os oito irmãos, quando ainda era criança.

 “Apesar de ter vindo para o Canadá quando era muito novo, São Miguel continua a ser uma grande parte daquilo que sou. É a minha herança. É o ponto central das histórias que a minha ‘vavó’ e outros na minha família contam. De muitas formas, é o ponto de onde vem o meu amor pelas artes”, explica.

 Moniz de Sá conta ainda que, apesar de todos os irmãos se-rem muito diferentes, foram eles que o ajudaram, quando decidiu ser actor.

 “Quando quis ir para o Arts Umbrella para estudar representação, foram as minhas irmãs mais velhas que me ajudaram a ter dinheiro para pagar”, lembra.

 Desde que se licenciou, em 1997, já participou em séries de televisão como "The X-Files” e “Smallville”.

 Além de televisão, tem vasta experiência em teatro, tendo recebido dois prémios Jessie Richardson, o troféu de teatro da cidade de Vancouver, pelo seu trabalho nas peças “The lion, the witch and the wardrobe” e “The overcoat” .

 O português trabalha ainda como professor de representação, director de som e encenador, tendo dirigido recentemente a peça “Julius Caesar”, de Shakespeare, no festival Arts Umbrella, em Vancouver.