ACPP organiza convívio comunitário em Pretória

0
53

A Associação da Comunidade Portuguesa de Pretória (ACPP) reuniu 280 pessoas na capital sul-africana denominado por “Encontro da Comunidade” que, além do convívio, teve por objectivo lançar o debate sobre o futuro da colectividade, que é uma das mais antigas no país.

No almoço compareceram entre outros o embaixador de Portugal, Manuel de Carvalho e esposa, o secretário Eduardo Rafael, a chanceler Carlota Amorim, comendador Gilberto Martins, Frei Lameque André Michangula, pároco da igreja de Santa Maria dos Portugueses, que procedeu à bênção do almoço, o grande oficial da ordem do Infante, Manuel José, bem como Paula de Castro dos Lusíadas, Augusto Baptista Rosa da Casa Social da Madeira, e Joaquim Coimbra, do Núcleo de Arte e Cultura, de Joanesburgo.

No seu discurso, o presidente da ACPP, Tony Oliveira, não pode deixar de pedir um minuto de silêncio em memória de João Gomes Balanco, que faleceu dias antes, em Pretória.

O presidente do ACPP dirigiu ainda algumas palavras de agradecimento à família de João Gomes Balanco, marido da directora do rancho folclórico da Casa Social da Madeira, Maria Inês Balanco. reconhecendo o apoio que sempre prestaram à ACPP e à comunidade portuguesa.

Reconhecendo que não será fácil, devido à situação financeira da colectividade, Tony Oliveira apelou ainda à comunidade a apoiar a associação para “com a colaboração de todos se conseguir a estabilidade”.

“Quem conhece esta associação há quarenta ou cinquenta anos, sabe que  teremos que ter respeito pelas pessoas que por aqui passaram e deram o seu melhor em prol do desenvolvimento desta casa, incluindo os atletas que defenderam as cores e o bom nome desta casa”, afirmou Tony Oliveira, acrescentando que “quanto mais humildes formos, mais apoio e colaboração certamente iremos ter da comunidade”.

Tony Oliveira reiterou ainda o empenho da actual direcção em fazer “mais e melhor” referindo que “há muita gente que tem o coração nesta casa, e quando tal acontece há que lutar até ao fim, e juntos enfrentaremos os problemas rumo a um futuro que nos possa dar garantias, que com as pessoas que me acompanham, como o Carlos Calado, Manuel José, Fernando Maia e Sérgio Martins, entre outros, nos dão garantias de sucesso rumo ao futuro que ambicionamos em tudo poder continuar como antigamente”.

O presidente da ACPP concluiu afirmando que “é altura para decidir o futuro desta ACPP, vamos trabalhar em conjunto para que todos tenham voz cá dentro, porque infelizmente e sem acusar ninguém em particular, tem havido alturas que nem todos têm tido voz”.

“Precisamos da ajuda e colaboração de todos, para que em conjunto se decida o futuro desta grande Associação da Comunidade Portuguesa de Pretória”, sublinhou.

A tarde de convívio fechou com chave de ouro, animada pela “Banda Portuguesa” que arrancou de todos os presentes os maiores entusiastas aplausos do dia.