ACP de Pretória teve no passado o seu grupo de juventude

0
75

 Criado na ACP de Pretória por Eduardo Pinho em Feve-reiro de 1990, e em que à partida poucos acreditariam na sua continuidade e sucesso, a verdade é que esse grupo da juventude, com a gradual adesão  de novos elementos dotados de extraordinário espírito de colaboração, foi progressivamente aumentando e dando as melhores indicações quanto ao futuro, só que como em todas as coisas há um princípio, meio e fim, acabou também aqui por se confirmar essa lei da vida, nos mais diversos âmbitos.

 Com a formação na altura deste grupo, foi resolvido um problema de difícil solução, mormente no respeitante ao arranjo do salão, em arrumação e ornamentação, bem as-sim o delicado serviço às me-sas, moldes em que nessa altura eram servidos todos os almoços e jantares, só que mais tarde e com a introdução do sistema das refeições tipo self-service, terá originado a que as sucessivas direcções não precisassem de tantas pessoas para ajudar nas suas festas, daí certamente o motivo da paralisação deste e

outros grupos do género, que serviam nas nossas colectividades

 Quem nessa altura visitava a ACP de Pretória em dias festivos de grande movimento, certamente ficava surpreendido com a azáfama desses dedicados jovens, rapazes e raparigas, que impecavelmente uniformizados, por vezes a variar no traje consoante o motivo do evento, mas normalmente de calça e saia preta, camisa e blusa branca com o nome ao peito, ou alternada de camisola encarnada com o respectivo emblema da ACPP, se desdobravam em diferentes tarefas.

 Além da prestimosa cooperação, havia a salientar um pormenor, que podendo passar despercebido à primeira vista, se revestia de primordial importância, em que com o envolvimento dessa juventude nas mais variadas festas tradicionais e convívios típicos, iam lentamente sido introduzidos nos nossos usos e costumes, absorvidos na nossa cultura e, desta forma, assegurada a nossa continuidade em termos de portugalidade.

 De referir também nessa altura, os cartazes afixados na decoração do salão para cada dia de festa, certamente da autoria da comissão de festas, que com muito carinho iam apoiando e cativando essa juventude, e devido ao encorajamento que lhe transmi-tiam, achamos de interesse a publicação de um dos versos:

 

 Ó querida Associação

tu nunca terás rival

és dentro desta nação

um pouco de Portugal.