ACP de Pretória e Casa Social da Madeira festejaram em grande a entrada de 2016

0
47
ACP de Pretória e Casa Social da Madeira festejaram em grande a entrada de 2016

Dando continuidade a uma tradição de longa data, e à semelhança do que anualmente vem acontecendo, a comunidade lusa de Pretoria voltou a festejar à sua boa maneira a noite de passagem de ano, com autêntica explosão de alegria na ACPP e na Casa Social da Madeira, na esperança do novo ano que entrara, seja nos diversos âm-bitos de felicidade para todos, votos formulados no tradicional brinde da meia-noite, pelos que em alegria conviviam nestas duas colectividades.

 Enquanto na ACPP a festa nessa noite decorria, como ultimamente tem acontecido, em dois lados e se prolongou até madrugada, com a presença de setecentas e cinquenta pessoas no salão nobre, abrilhantada pelo conjunto “Tona” e a discoteca “El-Bimbo”, e ao lado, nos aposentos destinados ao restaurante Continental, animada PELO “Disco Irmãos de Deus” de Sisco e Umblambo Mis-srece, se divertiam mais de cento e cinquenta jovens, na Casa Social da Madeira as mais de oitocentas pessoas, a encher por completo o vasto salão, a euforia perla noite adiante foi uma constante no baile com música da “DJ Manny”.

 Antes da meia-noite dirigiu-se na ACPP aos presentes, o presidente da colectividade, Américo Pimentel, baseando as suas palavras em agradecimentos aos sócios e amigos dessa Associação ali presen-tes nessa noite, aos membros da sua direcção e outras pessoas que ajudaram a agremiação ao longo do ano, destacando em enfeites e preparação do salão as senhoras da comissão de festas liderado por Carla Ferreira, não esquecendo em reconhecimento à equipa que nessa noite trabalhou na cozinha, e outros que de qualquer maneira contribuíram para o sucesso ali verificado nessa festa, a todos e suas famílias desejando um feliz ano de 2016.

 Na Casa Social da Madeira e perante a euforia ali vivida, foram os votos de ano novo próspero a todos os que es-colheram essa colectividade para ali festejar a noite de S. Silvestre, formulados pelo presidente da direcção dessa agremiação madeirense, Samuel da Silva, um líder que não escondia a sua satisfação por se ver rodeado de uma moldura humana, onde a alegria foi visível em todas as pessoas ao longo da noite.