Academia do Bacalhau de Joanesburgo oferece 20 toneladas de mantimentos para o Haiti

0
95
Academia do Bacalhau

Academia do BacalhauEntre 15 a 20 toneladas de mantimentos foram oferecidas pela Academia do Bacalhau de Joanesburgo às vítimas do terramoto no Haiti, tendo sido entregues ao director da instituição sul-africana “Gift of the Givers”.

 A entrega foi feita nas instalações da empresa Royal Panelbeaters, em Stafford, Joanesburgo, de que é proprietário o comendador Rudy Gallego, presidente da Academia-Mãe do Bacalhau.
 No acto participaram os embaixadores desta causa de solidariedade, Vanessa Carreira, ex-Miss South Africa, o cônsul-geral de Portugal em Joanesburgo, dr. Carlos Pereira Marques, o conselheiro social da Embaixada de Portugal,  dr. José Lima, o arquitecto Gilberto Martins, bem como  o presidente honorário da Academia do Bacalhau de Joanesburgo, Adriano Leão,  a maior  parte da Direcção e compadres da tertúlia.

 Em declarações à Reportagem do “Século de Joanesburgo”,  o comendador Rudy Gallego referiu que “a  intenção desta iniciativa é proporcionar alimentos às famílias das vítimas e dos desalojados do devastador terramoto do Haiti.  O total de mantimentos é entre 15 a 20 toneladas  e custou cerca de 60.000 randes: sacos de arroz e de milho; e comida enlatada de longa duração”.
O presidente da Academia do Bacalhau de Joanesburgo disse ainda que “a tertúlia-mãe já deu neste mandato de 2009/2010 quase meio milhão de randes para a solidariedade, nomeadamente 60.000 randes para o Haiti, 100.000 randes à Sociedade Portuguesa de Beneficência,várias ajudas com bolsas de estudo,  cabazes de Natal e apoio a famílias carenciadas”.

 A terminar,  o  comendador Rudy Gallego afirmou que “a Academia do Bacalhau de Joanesburgo continua com saldo positivo, estamos a  finalizar as  contas do torneio anual de golfe, que foi um sucesso. Brevemente vamos ter eleições, não  me  vou recandidatar por motivos profissionais. Antecipadamente agradeço a colaboração dedicada e incansável da estrutura da Academia do Bacalhau de Joanesburgo e a todos os compadres”.