Academia do Bacalhau de Joanesburgo entrega cheque de 300.000 randes para obras na enfermaria de Lar

0
118
Academia do Bacalhau de Joanesburgo entrega cheque de 300.000 randes para obras na enfermaria do Lar da Beneficência

Realizou-se na passada quinta-feira o habitual almoço semanal de convívio da Academia do Bacalhau em Bedfordview, que decorreu com bastante alegria e satisfação entre as comadres e compadres presentes.

 De registar a presença da cônsul-geral de Portugal, comadre Luisa Fragoso, e da presidente da Sociedade Portuguesa de Beneficência, comadre Isabel Policarpo, o que demonstra mais uma vez, as boas relações que existem entra estas duas instituições.

 O almoço foi presidido pelo presidente da Academia-mãe, compadre José Manuel Sampaio, que iniciou o convívio com o tradicional gavião de penacho, dando em seguida a palavra à comadre Isabel Policarpo, que começou por di-zer:

 “Queria aqui agradecer todo o vosso apoio e contribuição financeira à Sociedade Portuguesa de Beneficência, o que resultou num Magusto 2014 cheio de sucesso, embora o tempo não tenha ajudado muito.

 À comadre Luisa Fragoso agradecemos sempre a sua presença cheio de carinho.

 Ao jornal O Século de Joanesburgo, muito em especial ao seu director, Rogério Varela Afonso, e à minha amiga Paula Caetano, um muito obrigado.

 Também a todas as Academias que nos têm enviado cheques.

 Às comadres e compadres que tanto têm contribuido com o seu trabalho, e também financeiramente.

 São muitos para estar aqui a mencionar o nome de todos.

  Estamos a chegar cada vez mais perto de realizar o nosso sonho, renovar a nossa enfermaria.

 Eu sempre fui de opinião que a Sociedade Portuguesa de Beneficência é mais rica com o apoio da Academia do Bacalhau e com a colaboração de todas as comadres e compadres, e a prova dos nove está no sucesso do Magusto, no penúltimo fim de semana”.

 A seguir, comadre Luisa Fragoso proferiu as seguintes palavras:

 “Comadre Isabel Plicarpo, presidente da Sociedade Portuguesa de Beneficência, gostaria de lhe dar umas palavras de congratulação pelo seu trabalho na união das duas instituições com o espírito solidário de fazer o melhor, para bem dos nossos idosos. Penso que isso é o mais importante neste momento para a renovação das condições do Lar Santa Isabel, para que os seus residentes tenham o conforto e o repouso que tanto merecem nesta fase final das suas vidas.

 É por isso que vos digo que foi um grande prazer ter estado mais uma vez no vosso Magusto, muito bem participado, com bom ou mau tempo. O mais importante foi o trabalho de equipa, que trouxe resultados positivos.

 Por isso, estou aqui a felicitar-vos por estarem a trabalhar unidos com o objectivo de realizar os vossos projectos, agora o da enfermaria, e todos aqueles que irão a seguir.

 Estamos praticamente na hora do Natal 2014, e este espírito que aqui vejo hoje, de união e colaboração entre vós, deixa-me satisfeita por estar no meio desta comunidade portuguesa na África do Sul. Que tenham todos um Feliz Natal e um bom Ano 2015”.

 O compadre Sampaio, antes do almoço ser servido, aproveitou para distinguir o compadre Varela Afonso com um gavião de penacho, e agradecer a Pedro Silva, membro da Direcção da Academia, pelo seu dedicado trabalho no bar do Magusto, oferencendo não só uma equipa para trabalhar no serviço de bebidas, como disponibilizou duas máquinas registadoras.

 Agradeceu igualmente ao vice-presidente José Luis Rodrigues, pelo trabalho que teve em cortar toda a carne para as espetadas de maneira tão profissional, dizendo que o José Luis estava na profissão errada.

 Continuou por dizer que não tinha palavras que possam expressar a sua gratidão  por todos aqueles que contribuiram para o sucesso do Magusto.

 Durante o convívio, o presidente da Academia do Bacalhau de Joanesburgo procedeu à entrega à presidente da Sociedade Portuguesa de Beneficência, Isabel Policarpo, de um cheque no valor de 300.000 randes, verba que se destina a apoiar as projecta-das obras de requalificação da enfermaria do Lar de Idosos da SPB.

 Antes de terminar a sua breve intervenção, José Manuel Sampaio nomeou o compadre Américo Silva como carrasco do almoço, que começou por multar o presidente da Academia por não ter providenciado o regresso das bandeiras, simbolos representativos nos almoços da Academia do Bacalhau, durante o almoço. Em seguida disse que a Academia estava de parabéns pelo êxito alcançado na festa do Magusto, e que não tinha coragem de multar ninguém, pelo que se multou a si próprio com uma garrafa de whisky.

 Tivemos conhecimento que o professor Carlos Almeida da organização não governamental portuguesa Helpo, vai participar no almoço da Academia do Bacalhau Mãe, em Joanesburgo, no próximo dia 11 deste mês.

 O objectivo da sua deslocação a Joanesburgo é agradecer aos compadres e comadres o apoio proporcionado na construção da escola de Pemba, capital da provincia moçambicana de Cabo Delgado.