44.º Congresso Internacional das Academias Bacalhau realiza-se no próximo fim de semana em Durban

0
68
44.º Congresso Internacional das Academias do Bacalhau realiza-se no próximo fim de semana em Durban

A Academia do Bacalhau de Durban, que foi fundada a 4 de Outubro de 1969 e é a terceira mais antiga deste movimento de amizade e de solidariedade social das comunidades portuguesas, é a tertúlia anfitriã do 44.º Congresso Internacional das Acade-mias do Bacalhau, que decorre esta semana na região do Kwazulu/Natal.

 Na quarta e quinta-feira, o programa para os compadres e comadres visitantes integra uma visita a reservas de caça da região e um jogo de golfe, que decorre no Durban Country Club, onde na noite de quinta-feira, dia 29 de Outu-bro, se realiza um jantar para a entrega de prémios.

 O programa de sexta-feira, dia 30 de Outubro, será preenchido com uma visita ao Aquário Ushaka Marine World, onde decorrerá o almoço dos congressistas. Da parte da tarde, haverá uma reunião preparatória dos trabalhos do Congresso com os presidentes das Academias do Bacalhau.

 A abertura oficial do Congresso está marcada para as 19.30 horas, com a recepção oficial dos participantes seguida de jantar.

 Os trabalhos deste 44.º Congresso Internacional decorrerão no sábado, dia 31 de Outubro, de manhã e de tarde, com as comadres a visitarem de manhã o Valley of the 1000 Hills, e todos a almoçarem na Sala dos Congressos. À noite, haverá o Jantar de Gala do Congresso.

Depois da celebração da Missa, pelas 8.30 horas de domingo, dia 1 de Novembro, na Igreja de S. José, os compadres reunirão pelas 11 horas para aprovarem as resoluções do Congresso. O evento encerrará, pelas 13.00 horas, com o almoço de despedida na Associação Portuguesa do Kwazulu/Natal, em Durban.

 

* MOVIMENTO DAS  ACADEMIAS FOI FUNDADO EM 1968 EM JOANESBURGO

 

 A ideia da fundação da Academia do Bacalhau de Joanesburgo, que deu início ao movimento destas tertúlias de amizade e solidariedade social no seio das comunidades portuguesas, surgiu num jantar oferecido ao jornalista de "O Primeiro de Janeiro" do Porto, Manuel Dias, que na altura estava de visita à África do Sul e que teve lugar no "Hotel Moulin Rouge", em Hillbrow – Joanesburgo, durante Março de 1968.

 Estiveram presentes nesse jantar, além daquele jornalista, o engº José Ataíde (já falecido e que ao tempo era administrador-delegado da Sonarep – Africa do Sul), Ivo Cordeiro (também já falecido), Rui Pericão e o dr. Durval Marques (então administrador-delegado do Bank of Lisbon and South Africa).

 Depois desse jantar, realizaram-se algumas reuniões entre os quatro, para se estabelecerem alguns princípios e se pôr a ideia em marcha e, no dia 10 de Junho desse mesmo ano, realizou-se então um grande jantar no Restaurante Chave d’ Ouro, em que se comemorou, e pela primeira vez em Joanesburgo, o Dia de Portugal e se inaugurou também a Academia do Bacalhau de Joanesburgo, a que hoje se chama de Academia-Mãe.

 Existem publicações que desvirtuam as origens do movimento das Academias do Bacalhau, relativamente à projecção do local da sua fundação e a um leque mais alargado de pessoas envolvidas nas primeiras reuniões do núcleo fundador. Os funda-dores foram apenas quatro e o Chave d´Ouro foi o restaurante escolhido para nele se realizarem os almoços e jantares mas nem ele nem o seu proprietário, Teotónio Baptista, tiveram algo a ver com a criação da primeira tertúlia, que hoje se chama Academia do Bacalhau de Joanesburgo ou  Academia-Mãe.

 Hoje existem 57 tertúlias espalhadas pelos quatro cantos do mundo e em breve o movimento celebrará meio século de existência. A rea-lização do Congresso Internacional dos 50 anos das Aca-demias está marcada para 2018 em Joanesburgo.

 No Congresso de Durban, que se realiza esta semana, vão ser discutidas as candidaturas à realização do Con-gresso do próximo ano.

 A eventual candidatura da Academia do Porto a 2016 é discutível, na medida em que Estremoz cedeu o seu lugar a Viseu em 2013, devendo ser a Academia alentejana, se assim o desejar, a encarregar-se da próxima reunião magna.  Além disso, há mais três Academias à frente da do Porto e por esta ordem: Aveiro, Minho e Coimbra, seguindo-se depois o Porto.