42 milhões de randes gastos com deportação de estrangeiros indocumentados na África do Sul

0
51

O Ministério do Interior gastou cerca de 42 milhões de randes do erário público para deportar milhares de estrangeiros indocumentados, entre Abril de 2018 e Agosto de 2019.

 O porta-voz do Ministério do Interior, Siya Qoza, precisou que “33 milhões de randes foram gastos entre Abril de 2018 e Março de 2019 para deportar 22.000 estrangeiros para os seus países de origem”, que não especificou.

 Siya Qoza, citado pela agência noticiosa governamental, adiantou que “o governo gastou ainda 8,9 milhões entre 1 de Abril e 31 de Agosto de 2019, que incluiu o processo de deportação de 10.000 estrangeiros ilegais entre Janeiro de 2019 e Junho de 2019”.

 Aquele porta-voz sublinhou que “a maior despesa foi em passagens aéreas e no aluguer de autocarros para o transporte de estrangeiros de países vizinhos”.

 O responsável afirmou também que as autoridades sul-africanas vão continuar a deportar estrangeiros indocumentados, estando actualmente a negociar com embaixadas de vários países a partilha dos custos de deportação dos seus cidadãos nacionais.

 “O ministério deporta continuamente aqueles que se encontram ilegalmente no país porque é um problema contínuo”, disse Siya Qoza.