O Século Online

Roxo Law

Paramount Trailers

Século Triweb Printers

Patrocínio do convívio semanal feito pelo compadre Jorge Araújo rendeu 16.650 randes à Academia-Mãe
24-Jul-2016
comunidades

Na quinta-feira 21 de Julho, a tournée da Academia-Mãe do Bacalhau teve paragem no restaurante português “Castelo” no sul de Joanesburgo, onde estiveram presentes 41 pessoas, entre compadres, comadres e convidados no almoço para o convívio semanal em torno de um prato de bacalhau e da solidariedade social.

 O repasto foi patrocinado na integra pelo compadre Jorge Araújo e, a refeição rendeu aos cofres da Academia do Bacalhau de Joanesburgo, segundo nos revelou o seu tesoureiro, compadre Vasco Pinto de Abreu, 16.650 randes. Isto porque este valor é a soma do patrocínio acrescido ao preço semanal que cada compadre e comadre paga. Só nos almoços a soma foi de 15.750 randes e em quotas 900 randeso que perfez assim o total angariado.

 De notar que, quando se fala no patrocínio deste almoço, esteve totalmente a cargo do compadre Araújo, que inclusive ofereceu as garrafas de digestivos e suportou o encargo das “multas” impostas pelo “carrasco” da tarde.

 A mesa em “U” no salão maior do “Castelo” esteve repleta e o presidente, cerca das 13h30, soou o badalo e abriu o almoço. Pediu ao compadre e ex-presidente da tertúlia Rudolfo Gallego, para dar o “tom” do brinde inicial, “Gavião de Penacho”.

 Seguidamente, o presidente José Contente deu as boas-vindas a todos os presentes. “Estamos aqui hoje no Castelo”, começou por afirmar o presidente, “neste belo restaurante do sul de Joanesburgo e cujo patrocínador esta semana é o nosso compadre Araújo. Muito obrigado compadre”, concluiu Contente e logo após o que o compadre Araújo foi alvo de uma forte ovação por parte de todos os presentes.

 O presidente informou depois todos os presentes do falecimento do pai do compadre Manuel “Manny” de Freitas, deputado parlamentar. Contente pediu então a todos, para se levantarem e cumprir assim um minuto de silêncio em memória do fiel defunto.

 A tarefa semanal de apontar um “carrasco” foi logo em seguida cumprida, com o presidente a eleger para a tarefa o compadre Manuel de Arede.

 O compadre presidente honorário Adriano Leão pediu depois a palavra e afirmou que “tenho boas noticias que há uns dias, não foram assim tão boas, mas que agora já são mais auspiciosas. O nosso amigo, compadre e presidente Durval Marques, caiu das escadas abaixo e fracturou duas costelas. Isto, porque estava a celebrar a vitória de Portugal no Europeu de futebol. Felizmente já está muito melhor, eu falei com ele ainda esta manhã e desejei as rápidas melhoras de todos. Ele, em troca enviou um forte abraço a todos”, informou o presidente honorário Leão.

 Contente também informou que a edição seguinte do convívio da tertúlia será patrocinado pelo compadre vice-presidente da Academia do Ba-calhau de Joanesburgo, Paulo Mariano, e que terá lugar no restaurante “Braseiro” em Kensington.

 O compadre Jorge Simons pediu a palavra e informou que se tinha tornado avô naquela semana. Mostrou muita alegria enquanto veicu-lava a informação a qual foi recebida com uma forte ovação de todos os presentes em torno da mesa.

 A sopa de caldo-verde foi servida e após este primeiro prato, o presidente José Contente mostrou através do telemóvel uma gravação da Marcha da Academia, feita pelo compadre Damião de Freitas.

 Neste momento de pura boa disposição, os presentes acompanharam sempre o re-frão da marcha em compasso de palmas.

 O prato principal foi a seguir levado para a mesa, com o “fiel amigo” a ser confeccionado à Lagareiro, mas que foi assado na chapa para não ficar tão seco como na brasa. Postas de elevado tamanho e de elevadíssima qualidade, com a posta de peixe a lascar e de sabor muito agradável a todos.

 As postas de bacalhau preencheram os pratos por completo, guarnecido de batatas a murro, pimentos assados e rodelas de cebola. No final da refeição, que foi um tanto ou quanto demorada, pois os compadres demoraram-se a apreciar o “fiel amigo” e várias interjeições de “é pá, que maravilha”, “isto é que é bacalhau” e ainda vários comentários de “sim senhor, a cozinha está de parabéns”. De tal forma que findo o prato principal, o presidente propôs uma salva de palmas ao restaurante “Castelo” bem como ao compadre Araújo, o que ao invés da ovação de palmas, foi cantado a ambos um “Ga-vião de Penacho”.

 O ambiente vivido naquela tarde foi de puro companheirismo, com várias caras conhecidas da tertúlia com sorrisos e bom-humor patente, o que foi coadjuvado pela alta qualidade do repasto.

 José Contente agradeceu também a Tony Brito, que animou musicalmente os convívios da tertúlia nas últimas três semanas. Um sentido agradecimento que também estendeu ao seu tesoureiro, compadre Vasco de Abreu, pela sua dedicação e continuado trabalho em prol da Academia-Mãe e da Sociedade Portuguesa de Beneficência.

 O compadre Jorge Simons usou novamente da palavra, para informar que esteve na Academia do Estoril, nesta estada que passou em Portugal e que “comandados pelo compadre Mateus Marques, há um grupo de compadres do Estoril que quer cá vir jogar na África do Sul, no nosso torneio anual de golfe.”

 O presidente relembrou que será no Glendower Golf Club e que, a propósito disso, inquiriu ao compadre Simons sobre o patrocinio anual por parte do banco BIC a esse evento. A resposta foi um sincero e aberto sorriso por parte do compadre Simons e que apenas afirmou “sim, está confirmado”.

 Valeu uma forte ovação por parte de todos. O presidente mais adiantou que o jantar de entrega de prémios desse dia, 6 de Outubro, será no restaurante “Rodizio” em Bedfordview.

 A boa disposição que imperava foi reforçada com várias anedotas contadas, que mereceram palmas e várias gargalhadas por parte de todos. Aproveitanto o momento de euforia, o presidente entregou os certificados de compadre cinco novos membros da tertúlia, forma eles António Borges, Luís Guerreiro, Fernando de Almeida, Carlos de Canha e Tony Brito.

 Contente fez então ressoar pela última vez o badalo naquela tarde pela sala do almoço, desta feita para dar a última palavra do almoço ao “carrasco” da tarde, tarefa desempenhada pelo compadre Manuel de Arede. Este, “multou” os presentes em 100 randes e afirmou que, devido ao já elevado preço do almoço, “quem quiser vetar a multa, poderá fazê-lo sem problemas”, rematou o compadre de Arede.

O compadre Jorge Araújo, patrocinador do repasto, falou para agradecer a presença de todos, a qualidade do serviço do “Castelo” e afirmou que “as multas todas, pago eu. Hoje o almoço é por minha conta e por isso, temos a garrafa de 5litros de Black Label e tenho três garrafas de Porto de 20 anos. São para nos divertirmos e celebrarmos todos o que é a Academia”.

 A tarde foi encerrada com o entoar do refrão da Marcha da Academia e o “Gavião de Penacho”.

 Vários compadres permaneceram em convívio pela tarde adentro.

 

 
             
Coloque a sua publicidade aqui
Século Triweb Printers
Roxo Law
Blue Sky
Coloque a sua publicidade aqui
Século Triweb Printers
Roxo Law