O Século Online

Roxo Law

Paramount Trailers

Século Triweb Printers

Presidente de Moçambique angaria investimentos nos Países Baixos
29-Mai-2017
Presidente de Moçambique angaria investimentos nos Países Baixos

A visita do Presidente de Moçambique aos Países Baixos permitiu a realização de alguns negócios, sendo o de maior dimensão o relacionado com um investimento de sete biliões de dólares da Shell para a produção de gasóleo a partir do gás natural, escreveu a imprensa moçambicana.

 O presidente da Empresa Nacional de Hidrocarbonetos (ENH), Omar Mithá, disse que o projecto da Shell vai ter um grande impacto económico em Moçambique atendendo a que produção prevista “dará para encher os depósitos de um milhão de veículos por semana”, de acordo com o jornal moçambicano O País.

 Anunciado igualmente durante a visita de Filipe Nyusi aos Países Baixos foi a possibilidade de um investimento de 100 milhões de dólares da Heineken, que pondera construir uma fábrica de cerveja na localidade de Bobole, distrito de Marracuene, sul do país.

 O director do Centro de Promoção de Investimentos de Moçambique, Lourenço Sambo, disse que embora a Heineken pretenda investir no país, a carga fiscal existente em Moçambique está a travar uma decisão final.

 “Nós também achamos que o imposto sobre o consumo específico é elevado, pois até há fábricas que estão a fechar”, disse ainda Lourenço Sambo em declarações à agência noticiosa AIM, tendo acrescentado que o governo prevê submeter à Assembleia da República uma proposta de revisão da carga fiscal “por constituir uma barreira ao investimento”, acrescentou.

 Em Fevereiro, o Instituto Nacional do Petróleo anunciou terem as propostas pelas em-presas Yara International, Shell Mozambique e GL Energy Africa sido as vencedoras de um concurso público internacional para o desenvolvimento de projectos a partir do gás natural em Moçambique.

 A empresa Yara International, da Noruega, irá produzir adubos e entre 30 a 50 megawatts de energia eléctrica, a Shell Mozambique produzirá gasóleo e entre 50 a 80 megawatts de energia eléctrica e a GL Africa Energy, empresa do Quénia com sede em Londres, produzirá 250 megawatts de energia eléctrica a partir de gás natural.

 
             
Coloque a sua publicidade aqui
Século Triweb Printers
Blue Sky
Roxo Law
Coloque a sua publicidade aqui
Século Triweb Printers
Blue Sky