O Século de Joanesburgo

Roxo Law

Paramount Trailers

Século Triweb Printers

Reunidas todas as condições para a OPA do Caixabank sobre o BPI avançar
19-Dez-2016
Reunidas todas as condições para a OPA do Caixabank sobre o BPI avançar

O presidente do BPI disse que estão reunidas as autorizações que o Caixabank tinha indicado para avançar com a OPA e que agora é uma "questão de execução", não fazendo estimativas sobre quando estará concluído o processo.

 "Todas as autorizações que o Caixabank necessitava estão preenchidas, agora é uma questão de execução", disse Fernando Ulrich em conferência de imprensa, após a assembleia-geral no Porto em que os accionistas do BPI aprovaram a venda de 2% do Banco de Fomento de Angola à operadora angolana Unitel, por 28 milhões de euros.

 Esta operação faz com que o BPI perca o controlo do BFA (ficando com 48,1% e a Unitel com 51,9%) e que, por isso, não tenha de o consolidar nas suas contas, cumprindo, as-sim, as exigências do Banco Central Europeu (BCE) de reduzir a exposição em Ango-la.

 No BPI está em curso uma Oferta Pública de Aquisição (OPA) lançada pelo seu principal acionista, o espanhol Caixabank, que detém 45,50% do capital, oferecendo 1,134 euros por ação. Este tinha colocado como condições para avançar com a operação a ‘luz verde' de uma série de entidades ao negócio, nomeadamente de BCE e Banco Nacional de Angola.

 Com todas as autorizações em mão, a Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) deverá registar nos próximos dias a oferta do Caixabank sobre todo o capital do BPI.

Fernando Ulrich não quis falar dos próximos passos da OPA e sobre quando poderá o processo estar concluído e disse apenas esperar que "seja rápido".

 

 
             
Século Triweb Printers
Roxo Law
Blue Sky
Coloque a sua publicidade aqui
Século Triweb Printers
Roxo Law
Blue Sky